Nossa Missão

"Realizar ações sociais comprometidas com o ambiente ecologicamente sustentável."  Saiba mais

Enquete

O que você achou do nosso novo site?
 
Making off - Matéria sobre cisternas em Barreira - CE
Escrito por Ricardo Wagner – Comunicador popular pela Obas/ASA   
Qua, 13 de Maio de 2015 12:03

Registros fotográficos da matéria da TV Verdes Mares sobre as tecnologias de captação de água da chuva na comunidade Torre de Aço, em Barreira - CE.

{#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt}{#advanced_dlg.resize_image_alt}

A matéria foi ao ar no dia 1º de março de 2015.
Assista a matéria completa no link:

http://g1.globo.com/ceara/ne-rural/videos/t/edicoes/v/moradores-de-barreira-aproveitam-chuvas-para-abastecer-agua-em-cisternas/3999247/

Unilab reúne organizações para discutir ações para o Maciço de Baturité
Escrito por Ricardo Wagner – Comunicador popular pela Obas/ASA   
Ter, 12 de Maio de 2015 17:29

{#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt}

Na manhã de hoje, 12 de maio, a Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (Intesol) abriu suas portas para uma reunião de apresentação das ações das diversas instituições que atuam no território do Maciço de Baturité.
“É saber, participação, bem viver, democracia, articulação com os grupos de base, trabalho coletivo, saber popular, dinamismo institucional, arte e cultura, solidariedade, integração, trabalho, gênero, geração e empoderamento dos atores e atrizes que atuam no território”. Com essas palavras ditas coletivamente, foi construída a frase proposta na dinâmica, simbolizando o entendimento sobre desenvolvimento territorial.

A professora Clébia Freitas, coordenadora da Intesol, demonstrou seu entusiasmo ao apresentar a estratégia de inclusão produtiva que a Unilab vem desenvolvendo com as famílias que tem na prática da economia solidária a afirmação das inúmeras possibilidades que esse modelo de economia traz.

Em seguida, Thiago Ramalho, comunicador da Obas, apresentou dois projetos em andamento: “Feiras Solidárias” e “Juventude, Trabalho e Bem Viver”, apoiados pela PPP-Ecos e União Européia, respectivamente. “Foi um momento bastante interessante, já que as outras instituições participantes puderam conhecer mais sobre o projeto e o quanto ele contribuirá com a agroecologia e as discussões do papel político da juventude, por exemplo”, afirmou o comunicador.

O Cetra explanou sobre a chamada pública de Ater e os municípios de atuação, assim como a Copasat que trouxe seu histórico institucional e suas ações em andamento.

Com a valiosa fala do professor Ribamar Furtado, pudemos refletir e propor como encaminhamento um evento de diálogos e saberes, a fim de aproximar a academia e a comunidade em propostas que evidenciem as práticas agroecológicas, a participação popular e a economia solidária, partilhando os acúmulos de experiências e discutindo novas ações.


São os saberes rodopiando pelas serras do Maciço...

Participaram da reunião: profª Clébia Freitas (Unilab), Dalber (estudante de Agronomia da Unilab), Tassia e Silvanar (estudantes de Administração Pública da Unilab), Gisele (bolsista Intesol),Thiago Ramalho e Ricardo Wagner (comunicadores populares pela Obas), Rafael (bolsista Intesol), Suyane, Manoel  e Neila Santos(Cetra), Talina, Egma e Túlio (Coopasat) e prof. Ribamar Furtado (Unilab).

 

Dia do Trabalhador é debatido na Unilab
Escrito por Ricardo Wagner – Comunicador popular pela Obas/ASA   
Seg, 04 de Maio de 2015 16:54

{#advanced_dlg.resize_image_alt}

Com o anfiteatro do Campus da Liberdade lotado, a Unilab (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira), através da Intesol (Incubadora Tecnológica de Economia Solidária), realizou no dia 30 de abril, um evento em alusão ao Dia do Trabalho, com o tema “O Maciço que queremos a participação que precisamos”.

Estudantes, lideranças sindicais, professoras e professores, representações de Ong’s, artesãs, agricultoras e agricultores receberam as boas vindas da profª Clébia Freitas, coordenadora do Intesol, e em seguida puderam prestigiar o grupo Samba de Rosas, que trouxe música de qualidade, percorrendo repertórios de Clementina de Jesus, Adoniram Barbosa entre outras.

Mulheres trabalhadoras da instituição foram homenageadas, e em seguida dona Terezinha Ricardo, que faz parte do Colegiado Territorial do Maciço de Baturité, recebeu uma cesta com produtos da economia solidária dos grupos acompanhados pela Intesol. Dona Terezinha fundou o Comitê Territorial de Mulheres do Maciço de Baturité, que conta com 23 mulheres, sendo o único no Estado do Ceará. “A Unilab é muito importante para a educação e para o Maciço. A gente consegue dialogar melhor com outras instituições quando a gente tem o apoio das universidades”, comentou dona Terezinha.

A mesa para o debate foi composta pelo Magnífico Reitor da Unilab, Tomaz Mota; Teresinha Ricardo da Silva (Colegiado Territorial do Maciço de Baturité); profª Rafaela Pessoa (Pró-reitora Arte e Cultura - Unilab); Antonio Ricardo (CUT); prof. George Paulino (UFC), e a profª Clébia Freitas (Intesol).

A pró-reitora Rafaela Pessoa lembrou a luta histórica das mulheres, que hoje possibilita que outras mulheres possam ingressar na universidade e desenvolver diversas atividades antes tidas como exclusivamente masculinas. Além disso, a professora citou a importância do debate que a Unilab traz, promovendo a participação da academia e da comunidade.

Trabalho, extensão rural, mulheres e africanidades foram alguns temas citados pelo reitor Tomaz Mota, fazendo referência ao trabalho agrícola como invenção feminina, perpassando pela herança africana na fé (citando o Candomblé como exemplo em que as entidades em sua maioria são femininas) denotando o cuidado com a natureza e com as pessoas. “É preciso ter o compromisso de superar esse legado tão ruim de hierarquias raciais”, disse o reitor, lembrando que isso impede que a humanidade avance por caminhos que levam a igualdade e justiça social.

“Venturas e desventuras de uma conjuntura atual”. Com essa frase provocativa, o sociólogo e professor da UFC, George Paulino, fez uma reflexão do que ocorre hoje em nosso país a partir de aspectos trazidos pela grande mídia, cuja análise deveria ser, segundo o professor, mais “psicanalítica do que política”, com polêmicas geradas por pedidos pela volta da ditadura militar, avanço da ultra direita, transferência da responsabilidade das questões ambientais para a população, dentre outros. Pontos positivos também foram citados pelo professor, como a redução da pobreza no país segundo o PNUD. Mesmo com a limitação de tempo, o professor George conseguiu elencar dados sobre educação, homologação das terras indígenas, avanço do agronegócio, utilização de agrotóxicos, negligência com os biomas caatinga e cerrado... Certamente elementos para tornar o debate rico não faltaram.

Pontuar dados do maciço e qualificá-los entre as ações realizadas pela Intesol foi tarefa da profª Clébia Freitas, que lembrou a fragilidade das organizações da sociedade civil na região, mas que o empenho e os caminhos têm sido percorridos com o apoio de várias instituições. A professora lembrou que “é preciso desenvolver consciência política para se situar no maciço em que estamos como forma de garantir a

participação da população nas tomadas de decisões”.

Entrevendo o aspecto histórico do Brasil e suas leis, Antonio Ricardo (secretário de Combate ao Racismo da CUT), lembrou os 72 anos da consolidação das leis do trabalho, do período de Getúlio Vargas e as mudanças de até então. Ele fez um breve resgate histórico desde o período de colonização do Brasil, a exploração de mulheres e homens negros pela escravidão, etc.

Fortalecer o diálogo e unir o conhecimento científico ao saber popular: estratégia que permite avançarmos por dias melhores.

Parabéns às pessoas trabalhadoras!

Saiba +

 

- O Maciço de Baturité é composto por 13 municípios e hoje tem aproximadamente 264 mil habitantes;

- A Unilab chegou em Redenção em 2010 e conta com mais de 800 alunos;

- São doze instituições da sociedade civil atuando no Maciço;

- O evento teve o apoio da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e Proex (Pró-Reitoria de Extensão Arte e Cultura);

- Estiveram presentes: CUT, MAB. MST, Via Campesina, Obas, Cetra, representantes de STTR’s do Maciço de Baturité.

 

 

 

Última atualização ( Ter, 05 de Maio de 2015 10:13 )
Cetra apresenta Programa “Sementes do Semiárido” em Barreira
Escrito por Mara Cibely - Comunicadora popular da Obas/ASA   
Ter, 12 de Maio de 2015 16:43

{#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt}

Durante a manhã de 5 de maio, o auditório da Obas recebeu a visita de agricultores e agricultoras, representantes do sindicato e comissões, secretários municipais e lideranças comunitárias. O objetivo da reunião foi a apresentação do Programa de Manejo da Agrobiodiversidade “Sementes do Semiárido” e a chamada pública de Assessoria Técnica no Território Rural do Maciço de Baturité, ambos desenvolvidos pelo Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria Técnica (Cetra) no município de Barreira.

Seleção de Currículos para quadro profissional da OBAS
Escrito por Rosa Nascimento   
Ter, 20 de Janeiro de 2015 08:25

A Obas – Organização Barreira Amigos Solidários, está recebendo currículos de profissionais de diferentes áreas para compor seu banco de cadastros de reserva, com seleção imediata, tendo em vista a aprovação de diversos projetos em parceria com União Européia, P1+2 – Projeto Uma Terra e Duas Águas, Projeto de Cisternas, Primeiro Passo, entre outros.

A prioridade é para profissionais da área de Psicologia, Assistência Social, Pedagogia, Contabilidade, Comunicação, Agronomia, Tecnólogos da área agrícola, ambiental e Agropecuária. A classificação será com base na experiência profissional.

Podemos receber currículos de todas as áreas, tanto Nível Superior, como Nível Médio, para posterior análise de necessidade.

Os salários são a combinar, a depender da planilha financeira de cada projeto.

Os currículos podem ser enviados por e-mail ( Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ) ou entregues na sede da Obas: Av. Mãe Sinforosa, 252 – Centro –  CEP: 62.795-000  Barreira/CE (85) 3331.1611a partir do dia 16 de janeiro  com o seguinte título:

CURRÍCULO – CADASTROS RESERVA

A/C SETOR PESSOAL

Os/As candidatos/as selecionados/as serão chamados/as para entrevista na sede da entidade.

 

<< Início < Anterior 1 2 Próximo > Fim >>

Página 1 de 2