Nossa Missão

"Realizar ações sociais comprometidas com o ambiente ecologicamente sustentável."  Saiba mais

Enquete

O que você achou do nosso novo site?
 
Pacoti recebe jovens do Maciço de Baturité para a Etapa Regional da 3ª Conferência de Juventude do C
Escrito por Ricardo Wagner   
Qua, 14 de Outubro de 2015 09:25

“Juventude quer viver – me pour – Cpa do vexame de morrer tão moço”.

Por Ricardo Wagner - Comunicador popular pela Obas

{#advanced_dlg.resize_image_alt}

‪#‎3ConfenciaJuventudeCeará

Durante o sábado (10), jovens dos 13 municípios que compõem o Maciço de Baturité reuniram-se na Escola de Ensino Médio Menezes Pimentel, em Pacoti, para encaminhar as ações propostas em seus municípios para a 3ª Conferência de Juventude do Ceará.

A mesa de abertura, composta por gestores da educação e do planejamento de Pacoti, promoveu as boas-vindas à juventude e aos representantes do governo do Estado e organizações da sociedade civil.

O jovem Leonardo – do município de Aracoiaba – compôs a mesa, disse que “é preciso acrescentar o vexame de não ser visto, pois o jovem continua invisível na sociedade brasileira. Se fala que o jovem é o futuro e não pensam no presente da juventude. A gente acaba sendo excluído”

Segundo Camila Silveira, Coordenadora Especial de Políticas Públicas para a Mulher – “combater o machismo e o patriarcado é uma tarefa cotidiana, e as jovens mulheres também se deparam a toda hora com abordagens aparentemente ingênuas, mas que as agridem de todas as formas. É preciso conscientizar os homens e torná-los aliados à luta contra o machismo e a violência praticada contra as mulheres”.

Para o Coordenador da Igualdade Racial – Sula – “mesmo com todo o esforço do governo do Estado, que tem dado toda a atenção, ainda há muita violência com a juventude negra. É preciso envolver mais a juventude no debate”.

A Obas foi representada pelo comunicador popular Ricardo Wagner, que ponderou sobre o protagonismo juvenil, a atuação das mulheres, negras e negros, indígenas, quilombolas e LGBTT’s, na proposição das políticas de enfrentamento à violência e ao êxodo rural juvenil e educação contextualizada no campo e para o campo.

Felipe Kim – Assessor Jurídico do Governo do Estado, lembrou que o ano de 2015 é um ano de conferências (de mulheres, indígenas, LGBTT’s) e que “a juventude tem que firmar seus posicionamentos, ressaltando a importância da interiorização das políticas públicas pra juventude”.

O debate foi muito rico, e a partir da leitura do regimento interno, foram divididos grupos para discutir os eixos temáticos.

O estudante do IFCE/Campus Baturité e integrante do Kizomba, Júlio Rodrigues, participou do eixo sobre Comunicação e Liberdade de Expressão. Sua reflexão deu-se sobre a democratização da mídia, onde sua indignação foi latente quanto a manipulação dos grandes meios de comunicação, enfatizando principalmente os programas policiais, que criminalizam a juventude negra o tempo inteiro.  Foram debatidos o marco regulatório da internet, rádios comunitárias, comunicação popular e expressividades através de várias linguagens (fanzine, grafite, hip hop, dança, cordel, etc).

Ao final do dia, a galera fez a leitura do que foi debatido em cada eixo. Educação contextualizada para o campo e capacitação profissional foram pontos bastante discutidos, além de acesso à cultura e lazer.

Foi o momento também para eleger as delegadas e delegados para o próximo momento que acontecerá em Aracati, considerando a paridade de gênero e distribuição por municípios.

As/Os jovens que representarão Barreira são: Ari Filho, Rafael Silva, Mayane Castro, e Viviane Martins.

Agora é aproveitar os ventos que sopram de Aracati para espalhar todos os encantos e desejos da juventude por uma sociedade mais justa e igualitária.

Há braços...

Municípios que fazem parte do Maciço de Baturité - Acarape, Aracoiaba, Aratuba, Barreira, Baturité, Capistrano, Guaramiranga, Itapiúna, Mulungu, Ocara, Pacoti, Palmácia e Redenção.

Confira mais imagens no facebook da Obas: www.facebook.com/ObasBarreira

 

Última atualização ( Qua, 14 de Outubro de 2015 11:54 )
Obas sedia Encontro Municipal do Colegiado Territorial do Maciço
Escrito por Mara Cibely - Comunicadora popular da Obas/ASA   
Seg, 25 de Maio de 2015 16:18

{#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt}

Nesta segunda-feira, 25 de maio, o auditório da Organização Barreira Amigos Solidários (Obas) recebeu o Encontro Municipal para Revitalização do Colegiado de Desenvolvimento Territorial do Território Maciço de Baturité (CODETEMB). Ao todo, cerca de 15 entidades de Barreira, entre sindicatos, movimentos e associações, participaram do evento, organizado pela Incubadora Tecnológica de Economia Solidária da Unilab (Intesol).

 

No Encontro, o aluno de Administração Pública da Unilab e bolsista da Intesol, Silvanar Soares, apresentou as divisões do Maciço de Baturité, o Plano Territorial de Desenvolvimento Rural Sustentável e as ações desenvolvidas pelo Colegiado na região, além de ressaltar a importância das instituições municipais para a revitalização do CODETEMB.

Ao final do evento, foram eleitas as instituições que irão compor o CODETEMB e participar da Plenária de Composição e Eleição do seu novo Núcleo Dirigente, previsto para o dia 29 de junho na Unilab, no Campo dos Palmares, em Acarape. As entidades escolhidas para membros efetivos no Colegiado que irão representar o município de Barreira são: Obas, Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Sintraf), Associação das Mulheres de Barreira (Asmub) e PA-Rural. Para suplência, foram escolhidos a Associação Vida Saudável, Movimento Cultural Cuspe na Cara Produções, Associação dos Moradores da Lagoa do Meio e a Associação dos Agentes de Saúde (AASB).

Making off - Matéria sobre cisternas em Barreira - CE
Escrito por Ricardo Wagner – Comunicador popular pela Obas/ASA   
Qua, 13 de Maio de 2015 12:03

Registros fotográficos da matéria da TV Verdes Mares sobre as tecnologias de captação de água da chuva na comunidade Torre de Aço, em Barreira - CE.

{#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt}{#advanced_dlg.resize_image_alt}

A matéria foi ao ar no dia 1º de março de 2015.
Assista a matéria completa no link:

http://g1.globo.com/ceara/ne-rural/videos/t/edicoes/v/moradores-de-barreira-aproveitam-chuvas-para-abastecer-agua-em-cisternas/3999247/

Beneficiários do P1+2 BNB recebem capacitação de SISMA em Palmácia
Escrito por Textos e fotos: Mara Cibely – Comunicadora Obas/ASA   
Sex, 15 de Maio de 2015 11:24

 

{#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt}

Cerca de 28 famílias beneficiárias do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) participaram nesta quarta e quinta-feira, 13 e 14 de maio, do curso de Sistema Simplificado de Manejo de Água para Irrigação (SISMA). A formação ocorreu na comunidade de Araticum, no município de Palmácia. O curso foi ministrado pelos técnicos da Organização Barreira Amigos Solidários (Obas), Gerdon Maciel e Beth Martins. Na região, o P1+2 é realizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e Banco do Nordeste (BNB), em parceria com a Obas.

No primeiro dia do curso, os agricultores e agricultoras tiveram aulas sobre práticas de produção agroecológicas. Além disso, informações sobre metodologias e técnicas de produção adequadas ao Semiárido, os malefícios dos venenos e adubos químicos, manejo de água para irrigação e alimentação animal, produção e uso de defensivos naturais, entre outros, foram debatidos.

Já a manhã da quinta-feira foi iniciada com a partilha de sementes e saberes. Em seguida, foi realizado um mutirão para construção de dois canteiros econômicos. Com uma lona, cinco metros de cano pvc, algumas garrafas pets preenchidas com água e telhas, os agricultores experimentaram a construção de canteiros no entorno da cisterna do senhor Chiquinho de Araticum, morador da comunidade. Eles puderam ver na prática todo o processo, já que cada beneficiário receberá os materiais para construir os canteiros na própria casa.

O SISMA constitui a segunda etapa de formação para as famílias beneficiárias do P1+2. A primeira capacitação foi em Gestão de Água para a Produção (Gapa), já realizada no município.

 

 

Unilab reúne organizações para discutir ações para o Maciço de Baturité
Escrito por Ricardo Wagner – Comunicador popular pela Obas/ASA   
Ter, 12 de Maio de 2015 17:29

{#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt} {#advanced_dlg.resize_image_alt}

Na manhã de hoje, 12 de maio, a Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (Intesol) abriu suas portas para uma reunião de apresentação das ações das diversas instituições que atuam no território do Maciço de Baturité.
“É saber, participação, bem viver, democracia, articulação com os grupos de base, trabalho coletivo, saber popular, dinamismo institucional, arte e cultura, solidariedade, integração, trabalho, gênero, geração e empoderamento dos atores e atrizes que atuam no território”. Com essas palavras ditas coletivamente, foi construída a frase proposta na dinâmica, simbolizando o entendimento sobre desenvolvimento territorial.

A professora Clébia Freitas, coordenadora da Intesol, demonstrou seu entusiasmo ao apresentar a estratégia de inclusão produtiva que a Unilab vem desenvolvendo com as famílias que tem na prática da economia solidária a afirmação das inúmeras possibilidades que esse modelo de economia traz.

Em seguida, Thiago Ramalho, comunicador da Obas, apresentou dois projetos em andamento: “Feiras Solidárias” e “Juventude, Trabalho e Bem Viver”, apoiados pela PPP-Ecos e União Européia, respectivamente. “Foi um momento bastante interessante, já que as outras instituições participantes puderam conhecer mais sobre o projeto e o quanto ele contribuirá com a agroecologia e as discussões do papel político da juventude, por exemplo”, afirmou o comunicador.

O Cetra explanou sobre a chamada pública de Ater e os municípios de atuação, assim como a Copasat que trouxe seu histórico institucional e suas ações em andamento.

Com a valiosa fala do professor Ribamar Furtado, pudemos refletir e propor como encaminhamento um evento de diálogos e saberes, a fim de aproximar a academia e a comunidade em propostas que evidenciem as práticas agroecológicas, a participação popular e a economia solidária, partilhando os acúmulos de experiências e discutindo novas ações.


São os saberes rodopiando pelas serras do Maciço...

Participaram da reunião: profª Clébia Freitas (Unilab), Dalber (estudante de Agronomia da Unilab), Tassia e Silvanar (estudantes de Administração Pública da Unilab), Gisele (bolsista Intesol),Thiago Ramalho e Ricardo Wagner (comunicadores populares pela Obas), Rafael (bolsista Intesol), Suyane, Manoel  e Neila Santos(Cetra), Talina, Egma e Túlio (Coopasat) e prof. Ribamar Furtado (Unilab).

 

Mais Artigos...
<< Início < Anterior 1 2 Próximo > Fim >>

Página 1 de 2